2 de abril de 2008

das coisinhas pequeninas

Ainda da minha colaboração com a Karla, num projecto cheio de ternura.
Vivo num mundo de bichos que sorriem, bochechudinhos. Depois este meu amor por coisas pequenas e a tendência para o animismo abrangem as plantas também, em especial o meu cactinho. Convenci-me de que somos apaixonados um pelo outro e ele, que é um romântico, oferece-me flores todos os meses. Recentemente estava a observá-lo ao perto, cada milímetro daquele corpinho pequeno e espinhoso. De repente vi um insecto! Corri feita louca em busca duma pinça, capturei a fera e pu-la num frasco. E levei-a para casa dos meus pais, para fazer queixa à minha mãe. Olha o que estava no meu cactinho! NO MEU CACTINHO!!! O que é? O que É?

"É cochonilha. Isto dá cabo das plantas! Deve haver mais."

E mandou o bicho cano a baixo, sem me dar tempo de o atirar para o quintal (eu sei, eu sei)... Receitou-me um insecticida que ficou na mesa da cozinha. Ao fim do dia assumi que sou de facto meia parva e bipolar, quando voltei a olhar para o Substral e vi nele a cura para o meu amorzinho doente. Pus-me a chorar de amor pelo cactinho e a minha mãe riu-se, por saber muito bem que esta parvoíce-lamechas, foi dela que a herdei.

7 comentários:

Tereclopes disse...

Só tu realmente...
É tão bom andar pot aqui...
Beijinhos

Van Dog disse...

:)

Li*Azevedo disse...

mas que linda!
**

sónia disse...

:))

Arte às Cores disse...

olá!! sou fã das tuas pinturas!!!
passa no meu blog..tem um desfio para ti!!!

zarah disse...

aiii :)

MONICA disse...

gostei da ternura deste passarinho
y conhecer teu blog.
saludos :D