14 de outubro de 2008

tão poética quanto incompreendida

Nos Moinhos de Montedor. Eu, a cunhadim e o meu irmão. Apanhámos o de pás de madeira aberto, com "guia turístico" e tudo. Lá dentro, tudo muito bem conservado e ainda em funcionamento. Eu:
- Ahhh que bonito... o milho.
O senhor que nos mostrava o moinho:
- Vocês são de artes?...
O meu irmão:
- A minha irmã é de Belas Artes e a minha namorad...
- Para acharem o milho bonito!

Enquanto eles desciam as escadinhas estreitas eu fiquei lá em cima a recompor-me do ataque de riso.

Não se diz poético de uma pessoa pois não?

8 comentários:

Mãe da malta disse...

ahahahahah

Claudia disse...

Lol, Lol, Lol, lol, imensos e imensos Lols pra ti!
E eu q passei o verão a olhar pra eles e nao lhes ligo nenhuma (aos moinhos) e tu vais achar piada ao Milho????????
Das duas uma ou eu sou uma insensivel, ou tu és mesmo menina da cidade..hehehe.
Bjs de mil cores

mushi disse...

Ahahah!!
Eu também adorei o comentário dele, e fiquei a pensar nas perspectivas tão diferentes das pessoas/áreas :)
Beijo querida!

Sofia Quintela disse...

epá não percebi...dahhh... não percebi mesmo...

nat disse...

:D

Sofia, o moinho está impecável e ainda funciona. Tinha milho na conduta, prontinho para ser transformado em farinha e eu achei bonito. :D Achei! A janelinha com vista para o mar, as escadas e todos os mecanismos em madeira... mas o milho ali pronto para escorregar para a mó... olha, saiu-me aquilo e o senhor concluiu logo que eu só podia ser de artes! :D

macati disse...

podes crer... ja nao se pode apreciar as coisas que a natureza nos dá...

nat disse...

hahahaha, está demais! A mim sai-me comentários como os teus a toda a hora, deixa lá, e nao sou de artes ;)

Sofia Quintela disse...

;))))
então afinal tinha percebido.
é que não achei o teu comentário nada de anormal lol mas o dele sim... no minimo estranho!!