16 de novembro de 2007

desligar o sol


Eu sou um relógio de sol. Desde de bebé fui habituada a acordar cedo. Tive aulas de manhã até ao terceiro ano da faculdade, ano esse em que também tive um cão que não me deixava dormir para além das oito. Deitava-me às 21h30 e jantava a ver o Noddy (anos antes desta febre).
Lembro-me de durante anos acordar com um rádio que despertava às 7h15 com a Antena 3 sintonizada. Na maioria das vezes abria os olhos dois segundos antes de o minuto catorze virar (estas coisas do nosso cérebro). E assim me mantive. A noite não é coisa que me agrade muito, especialmente desde o dia em que substituiram as lâmpadas brancas dos candeeiros públicos, por laranjas (por favor, que mais alguém se tenha apercebido disso...). Essas luzes causam-me um desconfortozinho até hoje.
O amanhecer é algo que me faz muito feliz. Gosto de dormir com as persianas abertas e ir acordando. Há um sentimento de culpa que me acompanha durante o resto do dia, quando acordo depois das dez. Não importa o dia nem a hora a que me deitei.

E quando o sol se põe o meu corpo reage. Ou vai um café, ou fico mole até cair e babar num plano horizontal qualquer, até ao dia seguinte.

8 comentários:

rita martins disse...

Quando dormia na casa da minha avó também costumava acordar com a rádio: "Renascença, canal 1 está no ar. Renascença, é o programa Despertar!". Adorava e tenho muitas saudades. Snif, snif :')

Eu adoro a Noite, ainda mais nesta altura do ano. Cheguei à conclusão que o frio é directamente proporcional à minha felicidade.

E estas fotos estão lindas!

Um beijo e bom fim-de-semana :)

macati disse...

sou como tu! pior ainda, se me levanto depois das 10 acho sempre que já desperdicei o dia! dei sempre mais "rendimento" de manhã. em relação às lâmpadas vermelhas, elas são consideradas poluição luminosa mas ninguém faz nada contra isso! desde que vim para o alentejo trabalhar (sempre com saudades do norte) tenho a oportunidade de ver as estrelas brilharem num fundo muito escuro! e as noites de lua cheia são lindas! ah... os meus pais (que estão no norte) têm agora os galos a cantarem durante a noite toda por causa dessas luzes laranja... eles, coitadinhos, pensam que é o sol a levantar-se... demora é muito tempo... o meu pai,já sem paceiÊncia, começa a sonhar com arrozinho de frango para conseguir adormecer ou para não acordar ao meio da noite... é que realmente parece nunca haver noite! tb detesto!
bjnh e bom fim-de-semana
manela

Lou* disse...

Também partilho dessa sensação de acordar às 10h que parece acordar a meio da tarde. Mas sempre fui muito noctivaga e sei que à noite é quando rendo mais.
Acontece que tenho um pimpolho em casa e as regras mudaram radicalmente, deixei de render tanto (criativamente) mas para conseguir fazer todas as obrigações que me competem e ainda ter um espacinho para mim urge a necessidade de acordar bem cedinho... até porque a "chefe" é um reloginho autêntico.

Tenho uns interruptores iguazinhos :)

Li*Azevedo disse...

que belas fotos!
tb acho que acordar tarde é um desperdício de tempo, mas é tão bom ficar no miminho =)

nothing disse...

eu tb funcionao um bocadito como o Sol... mas tento contrariar... e tento viver um bocadinho mais...
mas às vezes desligo-me automaticamente...

Beijinhos e boa semana...

Li*Azevedo disse...

[ um à parte(zinho) =) visita este blog http://danijonesillustration.blogspot.com/ acho que vais adorar!! Acabei de o encontrar pesquisando no google!]
só mais um beijinho!

sapatinhos de verniz disse...

Existem muitas pessoas que gostam de assistir ao pôr-do-sol, mas são poucas as que gostam de celebrar o nascer do dia!
O que descreveste parece-se com um alinhamento fluido com a natureza!
Obrigado por partilhares as fotos connosco!
Boa semana!
Abraço

Oficinas RANHA disse...

Pois os turnos fazem com que um dia acorde às seis e um quarto, no dia seguinte às onze e no dia seguinte às uma ou duas porque me deitei às dez...
Mas com o tempo tenho, cada vez mais, rendido depois de almoço, até às tantas da noite...
O que não quer dizer que não adormeça no sofá vezes sem conta (eheheheh).
Ana Cristina

E já agora, MAcati. Eu se fosse o teu pai, em vez de sonha com um arrozinho de galo (que é bem bom), ía era comprar uma fisga ...
:)