28 de dezembro de 2007

birra de natal

Já passou. Sinto sempre uma angústia semelhante à que antecipava as injecções de penicilina, quando era pequenina e ficava doente da garganta e sabia, desesperada e impotente, que tinha de ser, que ia acontecer quer eu quisesse quer não, então nem adiantava chorar. Hoje posso fugir e bem podia vir o enfermeiro demoníaco, com a sua voz calma e meiga e de seringa, que eu correria de própolis na mão.
Não gosto do Natal e nem adianta dizerem-me para eu deixar de ser parva, que eu não mando no que sinto no fundo do fundo. Não gosto. Gosto do ideal e ainda tenho esperança de vir a gostar do todo. Mas há uns dias imaginei-me a fugir do Natal. A ir para uma ilha paradisíaca qualquer e a passar os dias 23, 24 e 25 só na praia a torrar ao sol e a nadar nua num mar azul. Não é fugir do que o Natal tem de melhor (que tem, eu sei). É fugir dos "apêndices".

Agora vem o ano novo e disso eu gosto porque adoro recomeçar, projectar e agendar. Há um ano fiquei bêbeda pela primeira vez na vida. Um horror. Mas cómico, como todos os momentos atribulados da minha vida.
Penso nos meus muitos projectos e recupero logo o ânimo.


O meu blog tem dois Dezembros :)

4 comentários:

JoJo disse...

Um óptimo ano novo para ti cheio de novos projectos!! :)
Cá continuarei a segui-los!
Beijinhos

Sofia disse...

olha, olha, a ver pelo post anterior nem dava para imaginar que não gostavas do natal e afinal és uma das minhas :) tens razão é um sentimento angustiante e incontrolável!!
Quanto ao ano novo já é diferente, já podemos escolher com quem queremos estar e se não quisermos estar com ninguém, ninguém leva a mal!!
Beijocas
e um Ano Novo MUITO doce e MUITO Criativo

rute disse...

Parabens pelos dois dezembros :) ;)
gosto mt de te acompanhar mês a mês, dia a dia.
obrigada

Talita disse...

Eu não gosto do ano novo.. =( Me entristece tanto a alma... parece que mais um ano passou e ainda não decobrí ao certo ao quê minha vida se destina... vazio... ¬¬