25 de abril de 2010

eu ontem chorei

Eu,
que desde o dia em que me desfiz em lágrimas na frente dum neurologista horrorizado,
que quase me enfiou as drogas pela boca a baixo,
que me acalmaram e me deixaram pedrada durante meses,
que me anestesiaram de tal maneira,
que nunca mais chorei.

Assim de chorar e sentir as lágrimas a descerem pela cara,
a percorrerem o maxilar e a caírem no peito.
Independentemente dos dramas,
dos horrores por que passei no último ano,
os químicos que me correm nas veias impedem-me de chorar a sério.

Ontem chorei um bocadinho ao ouvir esta música, que tem a letra mais bonita que já ouvi na vida.



:)

4 comentários:

Ana Oliveira disse...

Já conhecia esta musica e concordo, é linda linda...

luciana_brpt disse...

corações-bolha a explodir...
...Obrigada, mais uma vez.

Mary Flower disse...

Querida, ainda esta semana estive a cantarolar a canção... tens razão, é uma obra-prima.
Chorar é necessário, por vezes, para que não ressequemos... "o coração mole como figo na calda", diz outra poeta brasileira, Adélia Prado.
Te sigo, sejas feliz, beijos do Brasil,
Mary

Mónica disse...

É tão bom saber que algures no meio de tanta núvem escura de música foleira que passa de moda, há raios de sol que brilham eternamente.
Foi inspirador.
Nota-se?
:)