29 de abril de 2013

da espera

Este blog está em modo babyblog porque o meu livro ainda não me chegou às mãos. Isto sim, é um parto difícil, e como ainda não chegou a parte boa em que me encontrarei com os primeiros 50 exemplares, não me vou queixar deste longo processo e da espera, e da minha tão curta paciência. Portanto em breve (?), quando todo o suor, lágrimas e espera mostrarem ter valido muito muito muito a pena, escrevo.

Entretanto o bebé na barriga mostrou-se menino (porque é que parece não ter importância absolutamente nenhuma? mesmo quando se confirmou o que eu sempre imaginei, um filho menino) e perfeito, na última ecografia. É verdade o que se diz, não há como explicar o que se sente quando se vê e se sente um ser humano desenvolver-se e viver dentro de nós. Há qualquer coisa de tão superior, e como eu não acredito no deus dos homens, não faz sentido dizer isto, mas sim. É um milagre. A natureza apodera-se e encarrega-se do meu corpo, a mim resta-me encarregar desta minha mente, mantê-la saudável, lúcida, que é daí que eu sigo feliz. De nada me vale, de absolutamente nada me vale ficar ansiosa ou impaciente, de nada me vale preocupar-me ou ter medo. O medo e a preocupação, como em tudo na vida, não fazem diferença nenhuma. Dão-nos uma falsa sensação de controlo.

De maneira que aqui espero, pelo bebé, pelo livro, e enquanto espero respiro e olho para o que já está concretizado e presente na minha vida e que é tão bom e tão precisoso.

Há dias muito raros de sol em Londres. Dias de céu limpo, essa coisa tão frequente em Lisboa que chega a ser aborrecida. Um dia de céu limpo aqui é motivo de celebração. Agora apeteceu-me dizer isto...

3 comentários:

pontos disse...

Mas há algo melhor que ouvir pela primeira vez o som do coração do nosso bebé, vê-lo pela primeira vez ali no ecrã, sentir o primeiro pontapé? É o melhor do milagres! :)

Menina Rabina disse...

Olá Natacha!
Muitos Parabéns pelo bebé menino!!!
E não fiques ansiosa... vai correr tudo bem!
É como tu dizes... a Natureza encarrega-se e bem de tudo (digo eu, que sou mãe de 3) :)
Muitas felicidades e sim... ser MÃE é das melhores sensações do MUNDO!
Beijinhos,
Alexandra

Oficinas RANHA disse...

Nat, fiquei tão tão feliz quando soube que estavas grávida... venho ao teu canto de longe em longe, mas agora, que encontrei estas novidades, estarei sempre ansiosa por saber mais... gosto de te saber aí, noutro lado do mundo, feliz, rodeada de amor e amigos, e com deliciosas expectativas de futuro... mais uma vez parece que te conheço... Um beijinho grande, Rita