10 de agosto de 2009

parece mentira mas é verdadeiro

Avó e neta à mesa. Avó vê muito mal e não pesca nada de inglês, então a neta lê-lhe as legendas do programa da Oprah.
Para preservar a verdadeira identidade das envolvidas, chamemos-lhes Nat e Binhas.

Nat (solteira há quase um ano mas isso agora não interessa nada): Blá blá blá blá oprah oprah oprah, blá blá blá blá espiritualidade oprah blá blá...
Binhas: ...
Nat (puxa pela voz e pelos pulmões e consegue ler as legendas a alta velocidade com uma dicção quase perfeita por amor à sua avó que é surda dum ouvido): Blá blá blá a essência da vida oprah oprah oprah blá blá blá dádiva de Deus blá blá blá blá lições de coragem blá blá blá blá o bem-estar e o amor próprio blá blá...
Binhas: Nat, quantos anos tens?
Nat: ... blá blá opr... Outra vez? Já ontem me perguntaste.
Binhas: Mas não me lembro. Diz-me...
Nat: Pensa. Faz as contas.
Binhas: Vinte e sete?
Nat: Sim. Não estavas a ouvir-me a ler?
Binhas: Estava... Tu não arranjas um namorado? Para casares.
Nat (de volta à Oprah, agora em silêncio para conter o riso porque a sua avó acaba de lhe lembrar o Bruno Aleixo): ...
Binhas (murmura): Eu com vinte e sete anos já era casada. Com vinte e oito tive a tua mãe.
Nat: ...
Binhas: Será que vais ficar solteira para sempre?
Nat: ...
Binhas: ...
Nat: ...
Binhas: Logo jantas cá?
Nat: Não.
Binhas: Oh porquê?!! Oh...
Nat: Binhas, como é que queres que arranje um namorado se passar a vida aqui fechada contigo? Achas que vou dar de caras com um aqui, vindo do nada?!
Binhas: Anda jantar connosco... por que não vens?
Nat: Vou à caça de um namorado!
Binhas: Oh anda...vai caçar à tarde.

15 comentários:

alice disse...

Eu gostava de conhecer a tua avó. A sério, assim genuinamente. :)

hpinto disse...

Não parece nada mentira! As avós são demais...
A minha bisa, já depois de eu ser casada costumava-me dizer que o meu marido era muito bom rapaz e fartava-se de rir quando eu lhe dizia que ele fazia o jantar de vez em quando, ou que era ele a por a mesa, etc etc.
E costumava-me dizer: "trata bem o teu marido porque ele não é homem de ir para os cafés beber e chegar a casa tarde!" ;o)
Mentalidades diferentes, outros tempos, mas é tão bom ter uma avózinha para nos dizer essas coisas :o)

Vá lá ver Nat, tens de ir caçar é à tarde porque à tarde é que se encontram homens jeitosos para caçar - ou ainda corres o risco de encontrar um à noite mas daqueles que vai beber para os cafés... ;op

(obrigada por este momento de descontração para me fazer esquecer da neura em que teimo em andar logo de manhã... :o*** )

Alecrim disse...

E então? Foste à caça?
lol

paulo f disse...

Eu cá ia jantar... Não existem jantares (nem lanches, nem almoços, nem nada) como os das avós. Os namorados que se lixem!
pf

Van Dog disse...

:D

Brunim disse...

Que doidas!!! Bjim Nat e binhas. :)

sapatinhos de verniz disse...

A vossa relação parece ser tão ternurenta como engraçada!!!
;)

Li* disse...

já tinha saudades das tuas "fábulas" da vida real
;)

Adriana disse...

Nat espero que tenha sorte com sua caçada! Que ele gosta de pinturas, sorrisos e principalmente de sua avó!
Um grande abraço,Adriana.

BRS disse...

Para preservar a verdadeira identidade das envolvidas, chamemos-lhes Nat e Binhas.

LOL!

Oficinas RANHA disse...

Nat, Nat, a partir de segunda-feira vou estar em Viana...!!! Ai, gostava de te ver... de te conhecer... de te mostrar a minha prol... era giro... será que era giro...?
Beijos!
Rita

Ana Oliveira disse...

ahahahahah! Genial!
Olha e aproveito para te dizer que adorei ler a poesia sobre chocolate que tens num post mais antigo..
inspiração genuina!

Oficinas RANHA disse...

Eu ouvi durante muitos e longos anos conversas sobre a minha solteirisse. Neste momento (e já lá vão também uns anito desse tema) é sobre a reprodução das espécies...
Beijinhos e aproveita bem a avó que por aqui não há...
Ana Cristina (e marquem um encontro que se eu pudesse tb lá estaria)

Marta disse...

Saudades, saudades, saudades! E sempre com um humor que tanto aprecio.
Ando tão ausente da net.
Cada vez tenho mais vontade de te trazer cá a casa e apresentar-te (a minha família e) as paredes do quarto do meu bebé... que está a transformar-se, rápido de mais, em menino.
Aqueles parabéns, lá mais abaixo, eram para mim? Se sim, muito obrigada! (Que babada que fiquei!)
Muitas beijocas!

Natasha disse...

Delicioso!